• Padre Fábio de Melo sobre a fama: Sempre me senti artista Data da Postagem: 17 jan 2014 | Autor: Ataíde | Comentários: 4 Comentários
  • Print Friendly

     

    img-578230-padre-fabio-de-melo20140116131389884948

    Amor Mariano (Ataíde Maria): Que cada um tire suas próprias conclusões! De minha parte apenas procuro os Sacerdotes que estão enraizados na Tradição Católica, que não negam nossa fé em nome de uma fama passageira que conduz ao inferno!  Rezemos pois as profecias se cumprem! A maioria dos sacerdotes se tornaram como cloacas de impurezas como profetizou a Santíssima Virgem em La Salette , REZEMOS E FIQUEMOS ALERTA! 

     

    Em entrevista ao programa De Frente Com Gabi, o padre Fábio de Melo fala sobre a fama e os perigos que a cercam: “Tenho medo. Corro o risco das prisões do meu ego”, afirmou

    O padre Fábo de Melo é o entrevistado do programa De Frente Com Gabi deste domingo, 19. Sacerdote e professor, graduado em filosofia e teologia, pós graduado em educação, escritor, cantor, compositor e apresentador de televisão o padre atrai milhares de fiéis para seus shows em todo o Brasil, e vende muitos CDs, DVDs e livros.

    Durante o bate-papo, o padre Fábio falou sobre ego, vida pessoal e suas convicções religiosas. “O ego é uma coisa que não para de crescer e é uma coisa muito perigosa. Tenho medo. Corro o risco das prisões do meu ego“, afirmou o sacerdote, que não procura se desvincular da fama.

    Sempre me senti artista. Seria uma hipocrisia dizer que sou padre e não sou artista”, comentou o padre, que também falou sobre o Papa Francisco. “Ele tem coragem de mexer em feridas dolorosas. Ele não leva a sério o fato de ser Papa, não porque negligencia, mas porque assume tudo com muita naturalidade. A palavra do Papa não tem a pretensão de dizer ao mundo inteiro. Aquelas regras são para os católicos. O Papa está encorajando todo mundo a ser mais autêntico“, explicou o padre Fábio, que claro, também falou sobre suas convicções religiosas.

    Não adianta pregar a fé com elaborações teológicas. É preciso praticar a caridade. Não importa se você é católico, evangélico, espírita ou de outra religião. Se estiver disposto a amar alguém junto comigo, já somos irmãos. Jesus não queria a Igreja, queria o Reino de Deus, mas a Igreja foi o que conseguimos dar a Ele.Não sou adepto de uma fé que idiotiza. Sou adepto de uma fé que faz pensar: ‘quem somos nós?’“, afirmou.

    O programa De Frente Com Gabi vai ao ar neste domingo, 0h, logo após o Programa Silvio Santos, no SBT.

    Fontes: Fonte 1www.padremarcelotenorio.com

     

     

    • José Osivan Barbosa de Lima

      Acho que quando Jesus disse: quem abandona a minha igreja, me abandona, quem escuta a minha igreja, me escuta. Ele esta sim valorizando a igreja dele, pena que muitos padres já não veem assim. Isso é perigoso.

    • Pingback: Hereges de ontem e de hoje.

    • amormariano

      A paz Dany !

      Mas que espécie de fé é essa do Pe Fábio, que contradiz absolutamente com a fé pregada por Jesus Cristo, e ensinada pela Igreja Católica pelos séculos a fora, inclusive contra o código de Direito Canônico e contra o Catecismo. Essa fé que ele prega não é uma fé católica. Padre não é ordenado para cantar, fazer shows, poesias. O Padre é ordenado primeiramente para celebrar o santos mistérios, principalmente a Missa, e também os demais sacramentos. Se o padre não os fizer, quem é que vai ??? O Padre Fábio de Melo não tem muito tempo para isso, não é Dany ?? Tem uma agenda lotada como qualquer artista, cheia de compromissos mundanos, e quando abre a boca, ao invés de defender a fé, a ataca como o mundo faz, denigrindo os santos ensinamentos.

      Agora, ser santo é pecado, não é Dany ???

      Usar batina, como a Igreja recomenda para os padres, afim de eles se santifiquem, é pecado, não é Dany ???

      Hoje, como os católicos, na sua maioria, são desprovidos de catequese – pois muito poucos ainda se preocupam em zelar da formação deles – aceitam qualquer heresia como verdade, principalmente quando vem de uma pessoa humanamente “talentosa”, bonita, cheia de charme e elegância, não é mesmo ????

      Bem nos ensina o catecismo da Igreja Católica, no parágrafo 675:

      A ÚLTIMA PROVA DA IGREJA

      675. Antes da vinda de Cristo, a Igreja deverá passar por uma prova final, que abalará a fé de numerosos crentes (639). A perseguição, que acompanha a sua peregrinação na Terra (640), porá a descoberto o «mistério da iniquidade», SOB A FORMA DUMA IMPOSTURA RELIGIOSA, QUE TRARÁ AOS HOMENS SOLUÇÃO APARENTE PARA SEUS PROBLEMAS, À CUSTA DA APOSTASIA DA VERDADE. A suprema impostura religiosa é a do Anticristo, isto é, dum pseudo-messianismo em que o homem se glorifica a si mesmo, substituindo-se a Deus e ao Messias Encarnado (641).

      676. Esta impostura anticrística já se esboça no mundo, sempre que se pretende realizar na história a esperança messiânica, que não pode consumar-se senão para além dela, através do juízo escatológico. A Igreja rejeitou esta falsificação do Reino futuro, mesmo na sua forma mitigada, sob o nome de milenarismo (642), e principalmente sob a forma política dum messianismo secularizado, «intrinsecamente perverso» (643).

      677. A Igreja não entrará na glória do Reino senão através dessa última Páscoa, em que seguirá o Senhor na sua morte e ressurreição (644). O Reino não se consumará, pois, por um triunfo histórico da Igreja (645) segundo um progresso ascendente, mas por uma vitória de Deus sobre o último desencadear do mal (646), que fará descer do céu a sua Esposa (647). O triunfo de Deus sobre a revolta do mal tomará a forma de Juízo final (648), após o último abalo cósmico deste mundo passageiro (649).

      • gisele

        Olá a paz de Deus e o amor de Maria , concordo plenamente com tudo o que disse , é muito triste essa realidade agora o que tem me deixado mais triste ainda é um video do pe .Fábio onde ele critica a idolatria a Maria e a religiosidade ,idolatria é pecado , mas da forma que ele fala tem feito com que os nossos irmãos evangélicos compartilhe esse video em redes socias como uma maneira de ofender ou talvez mesmo em querer dizer que a nossa devoção a Maria e aos santos é idolatria quando na verdade não é . REZEMOS PELO PE.FABIO