Notícias Vaticano

Imagem de Lutero no Vaticano. Saiba quem deu a ordem…

Escrito por Amor Mariano

Horror e apostasia: 13 de outubro de 2016, aniversário do Milagre do Sol em Fátima, a estátua de Lutero adentra ao Vaticano por vontade do Papa Francisco

“O que nos une é muito maior do que aquilo que nos separa”. Isto é o que o Sumo Pontífice repete à exaustão quando ele quer, a marcha forçada, promover um ecumenismo que vai contra os ensinamentos do Magistério anterior ao funesto Concílio Vaticano II.
É assim que ele será a testemunha voluntária e participativa dos 500 anos da Reforma de Martinho Lutero, ao lado dos protestantes suecos. 500º aniversário que será comemorado ao longo de todo o ano de 2017, e que se inscreverá amplamente no diálogo dito “Luterano-Católico”.

francisco-imagem-lutero2

Aquele que foi um dos maiores heresiarcas da história católica romana e gerou um dos cismas mais dramáticos, aquele cuja doutrina foi oficialmente condenada pelo Papa Leão X, em 15 de junho de 1520, através da bula Exsurge Domine, se vê cada vez mais coberto de louvores.
Mas o que é, no mínimo, insólito – para ficar em um respeitoso eufemismo – é a homenagem prestada à estátua de Lutero dentro das próprias paredes do Palácio Apostólico durante a audiência de 13 de outubro!

“Mas Jesus, voltando-se para ele, disse-lhe: Afasta-te, Satanás! Tu és para mim um escândalo; teus pensamentos não são de Deus, mas dos homens!” (São Mateus 16, 23)

Diante das autoridades luteranas, Francisco voltou novamente, sob o olhar vermelho da estátua de Lutero situada à sua direita, sobre o Ecumenismo e o proselitismo, afirmando que “o proselitismo é o veneno do ecumenismo!” (Sic).

Nada menos que um veneno! Pobres santos mártires católicos que morreram por ter querido converter as almas presas aos erros heréticos ou cismáticos… eles trabalharam pelo envenenamento! É o papa Francisco quem o diz.

Papa Francisco recebe de presente as 95 teses de Lutero e uma Carta Ecumênica em uma edição prestigiosa.

Papa Francisco recebe de presente as 95 teses de Lutero e uma Carta Ecumênica em uma edição prestigiosa.

A partir do Concílio Vaticano II surgiu a luz do ecumenismo! Antes, havia a escuridão do proselitismo. É por isso que, logicamente, o papa Francisco, o argentino, terá o prazer de ir à Suécia, daqui a duas semanas, “recordar”, explicou ele, a reforma de Lutero juntamente com o Federação Luterana Mundial. Um evento significativo, evento já amplamente divulgado, evento portador de um novo evangelho, o evangelho conciliar, o evangelho do proselitismo ecumênico.

 

Não há sequer uma única palavra sobre a Contra-Reforma e os papas e santos do século XVI que trabalharam contra a heresia crescente! Nenhuma palavra sobre as razões da nossa divisão doutrinal, profunda, capital. Mas é de se espantar com isso, quando muitos elementos do Vaticano II já nos orientavam sobre essa inclinação ecumênica luterana…?

Nossa Senhora, que abominas todas as heresias, rogai por nós!

 

_______________________________________
Fonte: catolicosribeiraopreto.com

Visto em: www.rainhamaria.com.br

Sobre o autor

Amor Mariano

  • Cristiano Ferrari

    Reparem que os revoltados que estão fora da Igreja de Cristo não cedem 1 milímetro, apenas são os papas modernos que cedem em tudo. Todos sabemos que essas 95 teses, como o próprio nome já diz, são teses, nada foi provado e já foi comprovado que foram inventadas. Mas mesmo assim essas 95 teses persistem como se fossem fatos, que aliás, podem ter sido feitos, mas pelos protestantes. Por isso eu não vou em missa moderna, é muito amor humano e a verdade passa longe.