• Cardeal impressionado com os frutos de Medjugorje Data da Postagem: 19 jul 2012 | Autor: Mateus | Comentários: 0 comentário
  • Print Friendly

    Os frutos de Medjugorje são impressionantemente bons, disse o Cardeal Cristoph Schonborn de Viena. Ele chama a posição da Igreja sobre Medjugorje de “muito clara” : a questão da autenticidade é deixada em aberto e assim os clérigos não podem organizar peregrinações oficiais. Mas todos são livres para visitá-la por conta própria.

    “Surpreendentemente bons frutos espirituais” Para o Cardeal Christoph Schönborn de Viena, isto é o mais importante sobre Medjugorje, ele diz ao jornal Our Sunday Visitor.

    O Cardeal Schönborn, um membro da Congregação vaticana para a Doutrina da Fé e editor chefe do atual Catecismo da Igreja Católica, diz que o ensinamento da Igreja sobre Medjugorje é claro, e tem sido assim continuamente por 21 anos:

    “Eu acho que o ensinamento da Igreja sobre Medjugorje é muito claro. Os Bispos da ex-Iugoslávia tomaram uma posição clara em 1991. Isto é ainda válido e foi confirmado pelo Vaticano duas vezes.” diz o cardeal Schönborn.

    “Há três pontos importantes nesta declaração. O primeiro, é que não estão confirmados que os acontecimentos são de origem sobrenatural. Isto significa que estes não foram confirmados nem negados. A Igreja deixou isto em aberto.”

    O Cardeal Christoph Schönborn de Viena (nascido em 22 de janeiro, 1945) é o editor chefe do atual Catecismo da Igreja Católica. Como membro-chave da Congregação do Vaticano para a Doutrina da Fé, ele estará recebendo o relatório do chefe da comissão Cardeal Camilo Ruini sobre Medjugorje, ainda este ano.

    “O segundo ponto é que, como a questão das aparições e das mensagens ainda não foi decidida, não é permitido fazer peregrinações oficiais a Medjugorje. Assim, por exemplo, eu não posso organizar uma peregrinação diocesana a Medjugorje, como podemos fazer para Roma, Lourdes ou Fátima.”

    “O terceiro ponto, no entanto, é que as pessoas que optam por ir a Medjugorje por conta própria têm direito a assistência espiritual. Então, nós Padres e Bispos somos convidados a fornecer auxílio espiritual aos peregrinos. Isso é o que meus antecessores fizeram em Viena desde o início com relação a Medjugorje, e é isso que eu continuo a fazer “o Cardeal Schönborn disse ao jornal Our Sunday Visitor.

    “Acho que esses três pontos são suficientes para uma boa compreensão de como abordar Medjugorje. O mais importante para mim são os esmagadoras bons frutos espirituais de Medjugorje. ”

    Como membro da Congregação vaticana para a Doutrina da Fé (CDF), o Cardeal Schönborn estará entre os receptores formais, quando os resultados de investigação atual do Cardeal Camillo Ruini sobre Medjugorje estarão sendo apresentados.

     O Cardeal Schönborn é amigo pessoal do Papa desde os anos 1970, quando ele estudou com não-ainda Cardeal Joseph Ratzinger em Regensburg

    CDF, órgão de ensino da Igreja e um escritório-chave do Vaticano chefiado pelo Cardeal Joseph Ratzinger antes de ele se tornar o Papa Bento XVI, irá entregar formalmente o relatório da comissão do Cardeal Ruini para o Papa Bento XVI, com ou sem observações próprias.

    Neste Outono, o Cardeal Schönborn abrirá a Catedral de Viena para uma aparição pública de um vidente de Medjugorje pelo o terceiro ano consecutivo, quando Ivan Dragicevic retorna para a capital austríaca.

    O Cardeal celebrou o ano novo de 2010 em Medjugorje, subindo a colina das aparições com a vidente Marija Pavlovic-Lunetti e também se encontrou com as videntes Ivanka Ivankovic-Elez e Mirjana Dragicevic-Soldo.

    http://www.medjugorjebrasil.com/?cat=artigos&id=1054