Igreja Orações

A belíssima devoção dos Fioretti

Escrito por Amor Mariano

O QUE É UM FIORETTO?

Fioretto significa, em italiano, uma pequena flor, uma florzinha. Possui dezenas de acepções, as mais importantes são estas:
– sacrifício, voto, abstinência, ato de renúncia, promessa feita voluntariamente, por devoção, à Virgem ou a Nosso Senhor Jesus Cristo; o nome deriva da oferta de uma flor sobre o altar;

– antologia de histórias edificantes, ainda que não seja real, tipicamente medieval;

– pequena arma de ponta usada na Esgrima.

Não trataremos da arma, porque não tem relevância alguma para nós. Sobre os Fioretti como “histórias edificantes”, basta, por ora, saber que a mais famosa coleção de Fioretti é a de São Francisco de Assis, intitulada “I Fioretti”. Não foi escrita por ele, mas por um hagiógrafo, bem depois de sua morte. O Papa Pio XII também possui os seus Fioretti.

No assunto em tela, hoje, o Fioretto é, portanto, pequeno sacrifício, um compromisso, um propósito que se oferece a Nossa Senhora ou ao Senhor Jesus Cristo para agradá-los, exatamente como quando se oferece uma flor. Não é necessário fazer grandes coisas ou enormes sacrifícios para fazer nascer inúmeras florzinhas no Jardim de Deus! O Fioretto é oferecido a Maria e a Jesus sem outra razão que o amor. Não serve para pedir algo!

O Fioretto é, portanto, um sinal de nosso amor por Jesus e Maria Santíssima.

Santa Teresinha de Lisieux tinha uma imensa estima pelos Fioretti, e no final de sua vida dizia que gostaria de “ter ensinado a todas as almas estes pequenos meios que para mim se revelaram muito úteis”.

Os Fioretti podem ser feitos a qualquer tempo, mas se costuma fazer particularmente no Advento, na Quaresma, no Mês de Maio, dedicado a Nossa Senhora, no mês de Junho, dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, no mês de Outubro, dedicado ao Santo Rosário.

Lembrando sempre que aos Domingos não se faz penitência!

Para fazer um Fioretto se renuncia a algo que muito nós agrada, por um determinado período de tempo (15 minutos, um mês, um ano…), e se oferece essa renúncia que comporta sacrifício a Nossa Senhora ou a Jesus. Pode-se também oferecer ao Santo de nossa devoção na data de sua comemoração. É algo muito íntimo e pessoal, que se oferece em oração, e tem valor somente se for espontâneo e sem nenhum fim ulterior, ou seja, sem desejar algo em troca.

Quando eu era criança, na Itália, as boas Freiras (Filhas da Caridade de São Vicente de Paula) com as quais passávamos as tardes de domingo e parte do verão, Suor Giuseppina e Suor Caterina, costumavam nos incentivar a fazer os Fioretti. Lembro vagamente que eram papeizinhos brancos, quase transparentes, onde escrevíamos nossos Fioretti e depois os deixávamos queimar vendo a fumaça subir ao Céu com as nossas promessas.

COMO SE FAZ NA PRÁTICA?

O Fioretto pode ser uma flor ou um papelzinho branco.

1. Se for uma flor, escolha uma flor bonita e pequena e ofereça-a meditando sobre a penitência/promessa/voto/renúncia que pretende fazer, estabelecendo a durada (minutos, dias, meses ou anos) e colocando-a sobre o altarzinho do oratório familiar ou de uma capela. Em sua casa, quando secar a flor não a jogue fora, mas queime-a.

2. Se for um papelzinho branco, escreva nele a sua penitência/promessa/voto/renúncia e depois queime-o em uma tigelinha metálica ou algo assim. Com todo o cuidado! Se for criança, peça ajuda de seus pais ou irmãos mais velhos. Se for usar o Calendário Permanente, na Quaresma (vide abaixo), pode escrever cada renúncia em um papelzinho e queimar todos aos final da Quaresma.

Alguns Santos escreveram alguns Fioretti, que podem ser copiados, como São João Bosco, em “O Mês de Maio Consagrado a Maria Santíssima Imaculada para uso do povo”. Ou copie os exemplos abaixo:

ALGUNS EXEMPLOS DE FIORETTI:

Desligar a televisão
Desligar o SKY/FACEBOOK/WHATSAPP etc.
Desligar o som do carro na volta pra casa, e aproveitar o silêncio para meditar os Novíssimos ou para rezar o terço.
Cortar o refrigerante das refeições.
Deixar de comer doces
Não consumir bebidas alcoólicas
Não ir à boate, a festas, ao cinema (isto para o católico deveria ser REGRA)
Fazer uma hora de silêncio durante o trabalho
Não tomar (ou retardar alguns minutos) o analgésico para a dor de cabeça
Visitar um hospital ou um vizinho doente
Deixar de fazer comentários espirituosos que iriam provocar gargalhadas
Sorrir mais, gargalhar menos
Falar aos outros sobre a importância da penitência durante a Quaresma
Trocar a coca-cola gelada, no calor, por um copo d’água fresca
Visitar parentes que não se vê há tempos
Rezar (pelo menos) um terço a mais
Calçar aquele sapato desconfortável
Dar de comer a quem tem fome
Lavar os pratos, a roupa, o banheiro, no lugar de alguém
Ler um livro piedoso
Em suma, reclamar menos, rezar mais.

Veja mais no Calendário Permanente da Quaresma, para ajudar com seus Fioretti.

_______________________________________
Fontes:
http://www.preghiereperlafamiglia.it/fare-un-fioretto.htm
http://www.lettera43.it/it/guide/lifestyle/2013/10/26/come-fare-un-fioretto-religioso/1759
http://www.santaritadacascia.org/santarita/i-fioretti-nel-medioevo.php

http://unsentierocongesu.blogspot.com.br/p/il-fioretto-e-consacrazione-maria.html
Tradução e adaptação: Giulia d’Amore.

Sobre o autor

Amor Mariano