Artigos Espiritualidade

O dia em que uma Hóstia Consagrada permaneceu suspensa no ar

Escrito por Amor Mariano

Enquanto o padre celebrava a missa na presença do Papa, ocorreu um milagre: o sacerdote abaixou as mãos, mas a hóstia permaneceu suspensa no ar.

O patriarca Jeremias de Amchit nasceu no Líbano, onde permaneceu até o momento que Deus o chamou para o serviço na vida religiosa.

De fato, ele se tornou monge e, com a ajuda de seus irmãos Davi e José, viveu durante um período como eremita em Amchit.

Em 1199, Jeremias foi eleito patriarca de Antioquia da igreja maronita. Mais tarde, o Papa Inocêncio III o convidou a participar do Concílio Ecumênico de Latrão, em Roma, em 1215.

O patriarca viajou até o local e participou do encontro. Enquanto celebrava a missa na presença do Papa e dos membros do Concílio, o milagre aconteceu.

Ele elevou o pão sacramental após a consagração, para ser honrado e adorado pelos presentes, segundo estabelece a liturgia. Depois ele abaixou as mãos, mas a hóstia permaneceu suspensa no ar, sem nada nem ninguém que a sustentasse.

O Papa e a multidão ficaram admirados pelo que presenciavam, em especial levando em consideração que o Concílio de Latrão tinha como objetivo definir a doutrina da conversão do pão e do vinho no Corpo e Sangue de Cristo.

O bispo Ibn AlQileii afirma em relação ao milagre:

“Os presentes ficaram maravilhados e desde então o patriarca Jeremias foi considerado santo”.

Até hoje, a pintura com o patriarca celebrando a missa com a hóstia acima de sua cabeça pode ser admirada na Basílica de São João de Latrão, em Roma. O milagre também consta no relatório de Latrão.

Finalmente, o patriarca voltou ao Líbano e permaneceu no mosteiro, onde faleceu em 1230.

____________________________________

Fonte: pt.aleteia.org

Visto em: swytztavares.blogspot.com.br

Sobre o autor

Amor Mariano