Artigos Santos

Meu filho, tua mão está curada

Escrito por Mateus

Conta o evangelista S. Mateus, no capitulo doze, versículo 10 a 14  que Jesus, entrando na sinagoga (casa  de orações  dos judeus), encontrou um homem  que tinha seca uma das mãos. Teve pena dele e disse-lhe “Estende a tua mão’’.Tendo-a estendido, Jesus restituiu-lha sã  como a outra.

Extraordinário milagre! Grande bondade de Jesus.

Coisa semelhante conta-se na vida de S. João Damasceno, célebre Doutor da Igreja. Esse Santo, falecido em 780, era primeiramente prefeito da cidade Damasco, na Síria. Depois abandonou tudo (pois lera no Evangelho que é muito difícil um rico ganhar o céu) e fez-se sacerdote. No tempo de imperador Leão Isauro publicou-se leis perversas contra o culto das imagens. Foi proibido venerar Nossa Senhora e os Santos. Grupos de pessoas, por ordem do imperador, andavam espedaçando todas as imagens que encontrassem. (Esses homens são chamados iconoclastas, isto é, destruidores de imagens). S. João, que sabia escrever muito bem, defendeu publicamente o culto e a veneração das imagens sagradas.

O governador de Damasco, cheio de ira, não podendo contra o zelo e o saber do Santo, mandou  prende-lo e corta-lhe mão direita. Sem essa mão não poderia mais escrever.

Que faz S. João? Devotíssimo de Nossa senhora dirige-se a uma linda imagem, levando com a esquerda a mão decepada.

Aos pés de Maria, fez a prece seguinte:

Minha boa Mãe, a Senhora sabe por que perdi a mão. Foi para defendê-la. Se a Senhora me restituir, continuarei a combater os inimigos até a morte’’.

A boníssima Mãe não esperou que repetisse o pedido.

Meu filho – disse-lhe ternamente – tua mão está curada, faze dela bom uso, conforme prometeste”.

E a mão estava unida ao antebraço, deixando apenas ver uma leve cicatriz.

Quem não vê nisso imensa bondade da Mãe de Deus e dos homens?

Como Maria Santíssima é boa! – Frei Cancio Berri C. F. M

Fonte: catolicosribeiraopreto.com

Sobre o autor

Mateus